A adesão ao trabalho remoto frente a pandemia do coronavírus

remoteWork Jul 13, 2020

O novo coronavírus COVID-19 tem deixado o mundo em crise, só na Itália já foi registrado mais de 1.500 mortes. O impacto desse vírus pode ser visto na bolsa de valores com quedas constantes, nos supermercados com falta de suprimentos, no cancelamento de eventos e shows, na suspensão das aulas em escolas e universidades, e não menos importante na forma de trabalho das pessoas.

Como forma de prevenção muitas empresas estão adotando ou aconselhando os seus colaboradores a trabalharem de casa (home office), principalmente empresas de base tecnológica, companhias como Google, Facebook e Twitter estão incluindo o home office na rotina de seus colaboradores, contudo é importante salientar que nem todo trabalho pode ser realizado de casa ou remotamente, pequenas empresas e autônomos estão enfrentando sérios problemas financeiros, já que a maioria não possui uma reserva de emergência e como medida para apoiá-los alguns países estão implementando ações econômicas para auxiliá-los durante o período da crise.

Liberando as pessoas para trabalhar de casa

Então basta liberar os colaboradores para trabalhar de casa e estará tudo bem? A resposta é não. Mais do que permitir que o colaborador trabalhe de casa é preciso que a empresa adote ou no melhor dos casos já possua processos de trabalho remoto. O home office é um dos tipos de trabalho remoto que por sua vez possibilita que as atividades podem ser realizadas a distância, independente de localização, facilitada pelo uso de tecnologia e de comunicação.A lei brasileira n. 13.467/2017 regulamenta o teletrabalho no Brasil possibilitando que as empresas nacionais possam realizar contratação de colaboradores totalmente remotos.

Atenção aos processos

Os principais processos para se ter atenção durante o trabalho remoto são comunicação e organização. É comum nos escritórios a comunicação constante entre os colaboradores, já que as pessoas estão presentes fisicamente, muitas decisões, comunicados e reuniões não são documentadas, e isso acaba muitas vezes provocando a “cutucada“ no colega ao lado para saber das novidades. Quando se está remoto as pessoas não estão fisicamente próximas e muitas vezes nem disponíveis no momento em que precisa de uma informação, por isso é muito importante definir o modelo de comunicação da empresa e priorizar a comunicação escrita.

Tipos de comunicação

Há basicamente dois tipos de comunicação: síncrona e assíncrona. A comunicação síncrona é realizada em tempo real, como exemplo, uma videoconferência ou uma conversa em aplicativo de mensagens como o whatsapp, já a comunicação assíncrona é utilizada quando não há a necessidade de uma resposta imediata, como exemplo, um envio de e-mail.

Há muitas empresas que trabalham 100% remotamente como a Doist que priorizam a comunicação assíncrona na maioria dos seus processos, pois além de não estarem presentes fisicamente no mesmo local trabalham em diferentes time zones. Estabelecer os processos de comunicação da empresa pode ajudar na adaptação dos seus colaboradores no ambiente remoto.

Defina as suas ferramentas

Quanto a organização é fundamental que a empresa tenha a suas ferramentas de trabalho definidas e priorizem disponibilizar arquivos e materiais necessários para o trabalho virtualmente, no trabalho remoto grande parte da comunicação é feita por chat ou videoconferências, escolher a ferramenta certa para o tamanho e momento da companhia pode fazer grande diferença nos resultados de seus colaboradores.

Com o desenvolvimento da banda larga e acessibilidade a tecnologia, diversas empresas surgiram com o objetivo de facilitar o trabalho remoto, então é possível encontrar soluções tecnológicas que adaptam a maioria dos processos feitas presencialmente para o universo digital, como criação de quadros virtuais para colação de post-its e planejamento de ações como o Miro e o Mural, gerenciamento de tarefas como o Todoist e o Trello, gerenciamento de projetos e propostas como Asana e a Lunna, ferramentas de videoconferência como o Whereby e o Zoom, entre outros.

Um dos grandes pontos fortes de grande parte dessas ferramentas é que possuem planos gratuitos que permitem o uso da ferramenta para empresas que estão no início ou possuem pouca demanda de uso, algumas delas como o Loom neste período de crise estão liberando algumas funcionalidades que estão disponíveis no plano pago gratuitamente.

O trabalho remoto vem sendo adotado em larga escala pelo mundo e muitas pesquisas anuais apontam o trabalho remoto como o futuro. Neste período diversas empresas tiveram que acelerar a adoção do mesmo por conta da pandemia mundial causada pelo coronavírus, algumas empresas que não possuíam processos remotos estão enfrentando dificuldades para se adaptar por isso muitas empresas estão se unindo para facilitar a adaptação neste novo ambiente, empresas como o Officeless que criou o guia online para trabalhar a distância em situações de emergência, entre outras empresas que estão compartilhando dicas e estratégias que os tem ajudado durante a jornada remota. Como todo processo há desvantagens e vantagens no trabalho remoto, contudo esta crise reforçou a importância de se ter processos remotos nas organizações independente do seu tamanho.

José Diôgo

Computer Student, Co-Funder and COO at Space Rocket.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.